Tambaú celebra 56 anos da morte do Padre Donizetti e espera 30 mil fiéis

Pirassununga, 17 de junho de 2017 – Cerca de 30 mil fiéis devem participar das comemorações dos 56 anos da morte do Padre Donizetti, em Tambaú. Missas e homenagens serão realizadas até domingo (18). Relatos de possíveis milagres do religioso estão no Vaticano, que analisa o pedido de beatificação há 18 anos.

Nesta sexta (16), dia do aniversário da morte foi feriado em Tambaú. A cidade recebe visitantes de várias cidades, principalmente de São Paulo e Minas Gerais. O mausoléu onde o corpo do padre esteve enterrado até 2009 ainda é um lugar reverenciado pelos fiéis. Outro local procurado pelos fiéis é o museu com objetos do padre e testemunhos de milagres atribuídos a ele.

À noite o padre Anderson Godoy, reitor do santuário, vai celebrar uma missa em frente à réplica da igreja São José. Neste sábado (17) haverá participação do padre Juarez de Castro. No domingo (18) acontece a 41ª Marcha da Fé para comemorar a data tão importante.

Beatificação
Donizetti Tavares de Lima nasceu em Cássia, no interior de Minas Gerais, mas viveu 35 anos em Tambaú. Foi na cidade que ele conquistou os fiéis e morreu aos 79 anos, em 1961. Com o passar do tempo, começaram a surgir relatos de possíveis milagres e o Vaticano estuda pedido de beatificação do padre.

Com a abertura do processo, os restos mortais do padre foram transferidos para o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP). Atualmente, ele é considerado ‘servo de Deus’, um dos estágios rumo à beatificação, e a expectativa na cidade é de que ele receba o título de ‘venerável’ para que os fiéis possam adorá-lo oficialmente nas igrejas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *