Polícia Ambiental aplica multa de mais de R$ 170 mil por desmatamento

Pirassununga, 16 de dezembro de 2017 – A Polícia Ambiental que tem base em Pirassununga realizou durante a última quarta-feira (13) duas ações em cidades da região. Em uma delas, na cidade de Itapira, uma propriedade rural foi vistoriada, onde foi constatado desmatamento de área de preservação. A multa aplicada foi de mais de R$ 170 mil. Em Leme os policiais atenderam denúncia a respeito de aves que estavam em cativeiro.

Desmatamento
Em uma fazenda situada no bairro Barão de Ataliba Nogueira, em Itapira, a Polícia Ambiental atendeu uma denúncia feita junto ao monitoramento da Coordenadoria de Fiscalização Ambiental sobre possível desmatamento em área de preservação permanente em área do local.

A equipe de Polícia Militar Ambiental com os Cabos Jacomussi e Da Silva fizeram minuciosa vistoria e constatou desmatamento de grandes proporções com uso de motosserra e maquinário. De acordo com a polícia, foram seis intervenções em áreas distintas de vegetação nativa em estágios diversos de regeneração em área comum e de preservação permanente equivalente à 23,94 hectares.

Diante dos fatos foram elaborados seis autos de infração ambiental em desfavor do proprietário que totalizaram o valor R$ 177.575,23. O infrator ainda responderá na esfera penal ficando ainda a área objeto da autuação devidamente embargada.

Apreensão de pássaros
Ainda na quarta-feira (13), na área rural do município de Leme a Polícia Ambiental atendeu denúncia a respeito de pássaros em cativeiro e maus tratos à animais. A equipe de Patrulha Comunitária Rural com o Sargento Alfieri e Cabo Trevisan realizou vistoria e constatou a existência de quatro “canários da terra verdadeiro” mantidos em cativeiro sem autorização do órgão ambiental competente. Eles estavam acondicionados em gaiolas individuais apresentando claros sinais de estado selvático.

Diante dos fatos foi lavrado auto de infração ambiental sendo aplicada multa no valor de R$ 2 mil. O infrator ainda responderá na esfera penal. Já as aves foram reintroduzidas em seu habitat natural.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *