Cavalo resgatado com sinais de maus-tratos teve que ser sacrificado

Pirassununga, 10 de outubro de 2017 – O cavalo que estava com sinais de maus-tratos e foi resgatado em um terreno no Jardim Treviso, em Pirassununga, na tarde de sexta-feira (6), teve que ser sacrificado na noite de sábado (7). O dono do animal foi multado e vai responder por crime. A morte do potro de 2 anos por eutanásia foi confirmada nesta segunda-feira (9) pelo Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo (USP), onde ele recebia tratamento após o resgate.

De acordo o hospital, o potro chegou com um quadro neurológico comprometido, provavelmente provocado por batidas da cabeça, e uma lesão na coluna cervical na altura do pescoço. O animal também estava desidratado. A médica acredita que ele se machucou ao tentar se livrar de uma corda na qual ficou enroscado.

O cavalo foi levado para o Hospital Veterinário após um pedido de ajuda postado no Facebook ter mobilizado várias pessoas para o seu resgate. A postagem dizia que o animal estava amarrado, deitado debaixo do sol e não conseguia se levantar.

O proprietário foi até o terreno e acompanhou o resgate. Ele afirmou que estava tratando o animal de forma adequada com ração e água, mas foi multado pela Polícia Ambiental em R$ 3 mil e deverá responder por maus-tratos, cuja pena varia de três meses a um ano de detenção, além de multa, que é aumentada em caso de morte do bicho. As denúncias podem ser feitas pela Delegacia Eletrônica de Proteção Animal.

Fonte: G1/EPTV

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *