Corinthians joga como campeão, vence La U fora e se classifica

O Corinthians jogou como campeão paulista na noite desta quarta-feira, no estádio Nacional, em Santiago, no Chile, voltou a vencer a Universidad de Chile e avançou para a segunda fase da Copa Sul-Americana. Com grande atuação de Rodriguinho, autor de um dos gols, o Timão ainda marcou com Jadson e só viu o placar final ser 2 a 1 porque Paulo Roberto destoou ao levar lindo drible de Beausejour no gol de Mora. O primeiro jogo, em Itaquera, havia sido 2 a 0 para os paulistas.

O adversário da próxima fase ainda não está definido, já que a primeira jornada ainda terá jogos no final deste mês e precisa esperar a definição dos oito terceiros colocados da fase de grupos da Libertadores da América, que ganharão uma segunda oportunidade no torneio. O mais provável é que essa próxima disputa ocorra entre junho e julho.

Dessa forma, o Timão agora se foca no Campeonato Brasileiro, que se inicia no sábado, às 19h (de Brasília), no estádio de Itaquera, contra a equipe da Chapecoense. Do outro lado, os chilenos, que ocupam a segunda colocação no Chileno, têm um duelo importante na briga pelo título do Clausura, no domingo, contra o O’Higgins, fora de casa.

Cássio e Rodriguinho abrem vantagem para o Timão

O primeiro tempo da partida mostrou um jogo com duas equipes procurando trocar passes e criar jogadas de ataque, apesar da vantagem adquirida pelo Alvinegro dentro de casa. Depois de levar um susto com duas faltas perigosas para os donos da casa nos primeiros minutos, ambas batidas sem precisão pelo zagueiro Jara, o Alvinegro achou uma brecha para criar seus lances.

Em investida pela direita de Léo Príncipe, a bola rodou até achar Jadson, no mano a mano com o defensor. O camisa 10 esperou a passagem de Guilherme Arana pela esquerda, trouxe para o pé direito e bateu colocado, no canto direito. Johnny Herrera nem pulou e viu a bola bater na trave, assustando os 30 mil torcedores presentes ao Nacional.

O jogo poderia ter ficado mais fácil para os visitantes se o árbitro expulsasse Espinoza, que deu um carrinho forte em Guilherme Arana pouco depois de levar um amarelo. Como o juiz Daniel Fedorczuk poupou o meio-campista do vermelho, coube a Cássio segurar a cabeçada de Mora, aos 15, e um potente chute de Ontivero, aos 29 minutos, para manter o zero no placar.

Não contente com o bom desempenho debaixo das traves, o arqueiro ainda conseguiu uma participação ofensiva. Após cobrar falta no campo de defesa, Jô disputou com os zagueiros, não encostou na bola e ela ficou com Rodriguinho. O meia dominou com perfeição na intermediária, encarou a marcação de Rodríguez e Vilches, invadiu a área e bateu de esquerda, sem chances para Herrera.

Ataque resolve e segura força da torcida

A segunda etapa da partida começou com os anfitriões apostando na entrada do veterano Pizarro, ex-jogador da Inter de Milão, na tentativa de ter mais qualidade de passe para furar a defesa corintiana. Ao mesmo tempo, porém, a subida desenfreada dos laterais acabou abrindo ainda mais espaço para o ataque alvinegro, algo que tem sido fatal para os rivais do clube do Parque São Jorge.

Em escapada que surgiu por meio de toques no lado direito, Rodriguinho saiu com muito espaço para atacar. O meia, então, tabelou com Jô, ainda na entrada da área, e saiu cara a cara com Johnny Herrera. O armador demorou um pouco para chutar e foi travado por Vilches. A bola, então, sobrou para Jô, que, mesmo dentro da área, teve a calma para rolar de lado e dar o gol para Jadson.

O que poderia ser um golpe forte na reação chilena pareceu apenas dar mais combustível para a torcida local, que aumentou o volume da cantoria e não deixou o time se abater. Em forma de prêmio para os presentes, Beausejour deu um “rolinho” em cima de um desesperado Paulo Roberto, afobado na marcação, e cruzou na medida para Mora. O centroavante cabeceou e Cássio, desequilibrado, não conseguiu defender.

O gol chegou a animar os anfitriões, apostando sempre na boa participação de Beausejour pela esquerda. Um pouco cansado e bastante relaxado pela vantagem, o Timão deu mais espaços. Paulo Roberto pareceu nervoso pelo drible que levou no gol e deu ao menos mais duas chances claras para os rivais. Com Cássio e a boa organização dos outros defensores, porém, os comandados de Carille seguraram o rival. No fim, Jara e Reyes ainda foram expulsos, facilitando o triunfo.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD DE CHILE 1 X 2 CORINTHIANS

Local: estádio Nacional, em Santiago (Chile)
Data: 10 de maio de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai)
Assistentes: Richard Trinidad e Carlos Pastorino (ambos do Uruguai)
Cartões amarelos: Espinoza, Jara, Rodríguez, Beausejour (U. de Chile); Romero (Corinthians)
Cartões vermelhos: Reyes e Jara (U. de Chile)
Gols:
UNIVERSIDAD DE CHILE: Mora, aos 19 minutos do segundo tempo
CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 37 minutos do primeiro tempo, Jadson, aos 11 minutos do segundo tempo

UNIVERSIDAD DE CHILE: Johnny Herrera; Rodríguez, Vilches, Jara e Beausejour; Reyes, Ontivero (Pizarro), Espinoza (Schultz), Lorenzetti (Ubilla) e Benegas; Mora
Técnico: Guillermo Hoyos

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe (Paulo Roberto), Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson (Camacho), Rodriguinho e Romero (Clayton); Jô
Técnico: Fábio Carille

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *